Pombo torcaz

Pombo torcaz

Nome Vulgar:

Pombo torcaz

Nome Científico:

Columba palumbus

É o maior dos três pombos (41 cm de comprimento), tem duas manchas brancas nos lados do pescoço e nas asas, que o tornam facilmente reconhecido em voo. Sendo um migrador parcial, visita Portugal no Outono e Inverno proveniente do norte da Europa. É característico nas zonas arborizadas e a sua alimentação é obtida nesses locais (bolota, azeitona e cereais).

Pombo bravo

Pombo bravo

Nome Vulgar:

Pombo bravo

Nome Científico:

Columba oenas

Sensivelmente do mesmo tamanho do pombo da rocha, é uma espécie com uma distribuição restrita ao interior do país. Aparece nas zonas arborizadas (bosques ou florestas) e a sua alimentação baseia-se em grãos, bagas e bolotas.

Rola comum

Rola comum

Nome Vulgar:

Rola comum

Nome Científico:

Streptopelia turtur

Ave da mesma família dos pombos, distingue-se destes por ser mais pequena (28 cm de comprimento). É uma ave migratória que, invernando no continente africano, vem nidificar à Europa. Prefere matas densas alternando com campos abertos – searas e pastos. É uma ave granívora. Alimentando-se de sementes de girassol e tremocilha, de cereais e insectos.

Cordoniz

Cordoniz

Nome Vulgar:

Cordoniz

Nome Científico:

Corturnix coturnix

Com cerca de 28 cm de comprimento, a codorniz é o mais pequeno galináceo europeu, sendo bastante parecida com o perdigoto. Possui um canto, que se pode ouvir quer de dia quer de noite, que é bastante característico e invulgarmente forte para uma ave tão pequena. A codorniz é uma migradora parcial instalando-se em Portugal nos campos cultivados, searas, pastos e mesmo espaços abertos em bosques, onde a espécie dispõe de recursos alimentares suficientes, aliás semelhantes aos da perdiz.

Pato Real

Pato Real

Nome Vulgar:

Pato Real

Nome Científico:

Anas platyrhynchos

De tamanho pequeno a médio, alimenta-se à base de microorganismos em suspensão na água e plantas do fundo que arranca. Está presente todo o ano e cria no nosso pais.
Canal Youtube de Cabeceiras de Basto Cabeceiras de Basto no Facebook RSS eventos RSS Notícias